O que é inteligência emocional e como adquiri-la?

Você já parou para pensar o que torna alguns profissionais mais bem-sucedidos do que outros? É claro que ambição e habilidades pessoais são importantes, mas o que realmente os diferencia é a inteligência emocional.

Segundo Daniel Goleman — psicólogo responsável pela popularização do termo “inteligência emocional” —, um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue compreender e lidar com suas emoções.

Desenvolver essa habilidade é muito importante para ter sucesso em qualquer área da vida. Se você quer aprender a desenvolver sua inteligência emocional, então, continue a leitura!

Afinal, o que é inteligência emocional?

A inteligência emocional é conhecida coloquialmente como “sabedoria de rua” — uma sabedoria de vida, ou seja, como lidamos com nossos sentimentos, desde os que nos motiva até o que nos desanima. Mas, principalmente, é a maneira como administramos nossas emoções a nosso favor.

A maioria dos relacionamentos, sejam eles pessoais, sejam eles profissionais, envolvem pessoas. Sendo assim, indivíduos com determinadas habilidades — como gentileza, empatia e compreensão — têm maiores chances de conseguir sucesso em suas vidas.

Goleman definiu cinco habilidades que categorizam a inteligência emocional, sendo elas:

  • autoconhecimento;
  • controle emocional;
  • automotivação;
  • empatia;
  • habilidades sociais.

Desse conjunto, você pode ter facilidade em uma característica e dificuldade em outra, porém, é possível melhorar qualquer uma delas.

Por que a inteligência emocional pode melhorar sua vida?

Um indivíduo com um QI elevado pode ter facilidade em lidar com situações de forma racional e analítica. No entanto, situações do cotidiano, principalmente no âmbito profissional, exigem mais que uma visão cartesiana do mundo. Uma pessoa emocionalmente inteligente sabe como ser racional sem excluir o lado intuitivo.

É necessário entender a relação que você estabelece com suas emoções, especialmente as negativas, que costumam limitar seu potencial. Alguns sentimentos, como a raiva ou a ansiedade, podem impedir que você tome decisões com clareza.

Qual a importância dela para líderes e gestores?

Um líder ideal é aquele que inspira sua equipe, que sabe identificar as qualidades do seu pessoal e que o motiva a ser melhor. Um gestor de qualidade precisa ter uma boa estabilidade emocional para que seus liderados possam ter sucesso em seus desempenhos.

Lidar com pessoas nunca foi um trabalho fácil, já que são várias as personalidades e os sentimentos envolvidos. Ser emocionalmente inteligente é saber a hora de ouvir, deixando seu ego e individualidade de lado, dando espaço para toda a equipe.

Ao conhecer suas qualidades e fraquezas, você descobre, exatamente, com o que deve trabalhar, e isso o deixa mais confiante, refletindo de forma positiva para todos que o rodeiam. Essa positividade não apenas melhora a sua capacidade de liderar, como também aumenta a qualidade do trabalho de todos os envolvidos com você.

Como desenvolver a inteligência emocional?

Para desenvolver sua inteligência emocional, primeiramente, é necessário ter autoconhecimento. Somente assim, você saberá quais são suas limitações e bloqueios. Procure entender seus sentimentos: se você está sentindo raiva, ansiedade ou medo, é preciso compreender, de verdade, a origem deles e o gatilho que está trazendo isso à tona.

Mantenha-se sempre motivado, defina uma meta e pense de forma positiva. Ao se motivar, você evita cair em ciclos negativos e, assim, retoma o controle das suas emoções. Você só saberá como motivar sua equipe quando aprender a motivar a si mesmo.

Outra dica é buscar, dentro de si, o que mais o inspira, olhando para dentro e reconhecendo sua força e sua capacidade. Para ajudar nesse processo de descoberta, procure por cursos e programas de treinamento que desenvolvam suas capacidades emocionais, assim, você desenvolve também sua consciência e melhora sua habilidade com as pessoas.

A inteligência emocional, por sorte, pode ser desenvolvida. Com ela, você terá muito mais clareza ao lidar com seus sentimentos, além de melhorar sua capacidade de convívio social e, consequentemente, seu desempenho profissional.

Ter inteligência emocional é uma qualidade muito importante para qualquer líder. E se você achou este conteúdo útil, não perca tempo e assine nossa newsletter, assim, você receberá mais informações valiosas como essa!