Entenda a importância da empatia na gestão de pessoas

Muitos definem a empatia como a capacidade de se colocar no lugar do outro, porém, no meio corporativo devemos aplicá-la de outra forma. Ser um líder empático significa tratar seus colaboradores não apenas como você gostaria de ser tratado, mas também como eles precisam ser tratados.

Uma empresa é composta por diversas pessoas, com ideias e pensamentos diferentes — possibilitando que as inovações aconteçam. Sendo assim, é necessário que o gestor compreenda a importância da empatia para reconhecer e fornecer o que cada um deles precisa.

A grande questão é: você consegue exercer empatia com sua equipe? Neste artigo, mostraremos a importância dessa qualidade na gestão de pessoas. Boa leitura!

A importância da empatia para líderes

Quando se pensa na produtividade de uma empresa, logo relacionamos ao lucro e aumento de produção. Como líder, você já parou para analisar como isso reflete em seus funcionários? A pressão para entrega de resultados, ansiedade e a autocobrança pode afetar o psicológico negativamente.

Como resultado, seu colaborador fica desmotivado e seu rendimento não será dos melhores. É exatamente nesse ponto que a empatia é tão importante para os gestores, pois se colocar na posição dele e sentir as dores desse funcionário possibilita entender a melhor forma de resolver essa situação.

A empatia pode melhorar o desempenho da sua equipe

A empatia em conjunto com a inteligência emocional forma uma dupla indispensável para uma gestão de sucesso. Ter essas características desenvolvidas permite ao líder compreender as dificuldades diárias dos seus liderados — limitações, falta de autonomia e questões pessoais.

Dessa forma, a comunicação e aplicação de feedbacks são mais efetivos e, consequentemente, o desempenho da equipe melhora. Além disso, exercer a empatia permite tomar decisões certas para todos, pois você sabe exatamente o que fazer para ajudá-los.

O desenvolvimento da empatia em sua gestão

Foi-se o tempo em que currículo era tudo que uma pessoa precisava para exercer um cargo de gestão. Hoje, certas habilidades — como pensar com resiliência, ter inteligência emocional e, claro, a empatia — são características obrigatórias para quem deseja se destacar.

Nesse sentido, algumas práticas podem ajudá-lo a ser mais empático. Veja!

Conheça seus funcionários

Seus colaboradores têm vidas diferentes, moram em lugares distintos e têm idades e gostos variados. Essas informações permitem que você entenda determinados comportamentos. Quando um líder conhece a história do seu funcionário, cria-se uma relação de entendimento.

Não confunda, porém, o respeito pela situação do colaborador com favoritismo. Lembre-se da posição que você ocupa — se houver necessidade de correção, ela deve ser aplicada.

Compreenda as limitações

Procure compreender se seus funcionários estão sobrecarregados com horários e exigências e tente perceber se isso está afetando a produtividade. Faça reuniões e ouça o que eles têm a dizer, pois a comunicação é a base para um relacionamento empático. Estipule metas cabíveis de serem alcançadas e procure entender o que se passa na vida de cada um.

Comunique-se e elogie

Muitos subestimam o poder de um elogio. Feedbacks positivos podem elevar a autoestima do seu funcionário. Assim, você mostra o quanto ele é valorizado e importante. Se a equipe cumpriu uma meta estipulada, faça reuniões para parabenizar e confraternize. Além do reconhecimento, você ainda contribui para o bom relacionamento entre o grupo.

Seja um líder coerente

O líder empático é aquele que lidera pelo exemplo, afinal, é difícil passar credibilidade e instigar a confiança da equipe se o discurso é diferente das ações. Sendo assim, ao exigir uma tarefa ou uma meta de última hora, dê o exemplo e coloque a mão na massa.

Um gestor que se mostra disponível consegue a confiança de seus colaboradores e, dessa forma, resolve problemas com mais facilidade, melhora o ambiente de trabalho e ainda eleva a qualidade da equipe.

Ficou clara a importância da empatia para os líderes? Lidar com pessoas nunca será uma tarefa fácil, pois sempre haverá situações de discordâncias. No entanto, praticar a empatia pode mudar o relacionamento com sua equipe. Por isso, conte com treinamentos especializados que o ajudarão a desenvolver essa capacidade para que possa aplicá-la na sua gestão.

Empatia é a base para qualquer gestão de sucesso e para ser um líder ainda melhor, leia também o artigo sobre técnicas de mediação de conflitos na equipe. Aproveite!