No meio corporativo, ouve-se muito falar sobre esses conceitos: liderança e gestão são características complementares, mas não significam a mesma coisa. Nem todo gestor tem perfil de liderança, enquanto há líderes que não conseguem fazer um bom gerenciamento.

A verdade é que ambas são importantes para quem quer executar um trabalho de alta performance e levar as equipes a alcançar um desempenho excelente. Mas como identificar quais são seus pontos fortes e fracos dentro desses conceitos e se aprimorar?

Para ajudar você, preparamos este texto explicando o que é cada uma e apontando dicas para que você se desenvolva. Quer obter os melhores resultados? Continue conosco!

Na prática, o que diferencia liderança e gestão?

Antes de iniciar qualquer explicação, precisamos falar sobre as ações. Tanto a gestão quanto a liderança devem ser constatadas por meio de atitudes e posturas reais. O desenvolvimento constante das habilidades e competências tem a ver com fazer.

Embora o saber não seja descartável, ele só se valida por meio da ação; portanto, fique atento ao modo como você tem colocado seus conhecimentos em prática, porque é isso que vai definir o quão bom gestor e líder você é (e pode ser).

Entendendo a gestão

A gestão tem vários aspectos relacionados à estratégia e às técnicas para administrar um negócio, uma equipe ou um projeto. O uso de ferramentas gerenciais, a aplicação de metodologias, conhecimento sobre indicadores, análises de resultados e diagnósticos, por exemplo, estão todos no âmbito da gestão.

Os processos técnicos podem ser todos enquadrados nesse aspecto. Vale lembrar que aqui estão as competências, ou seja, o “saber fazer” e não propriamente a parte operacional. O planejamento também é contemplado. Sendo assim, entenda a gestão como coordenação, administração, direção e lances similares.

Entendendo a liderança

Enquanto o foco da gestão está nos processos, o holofote está nas pessoas quando o assunto é liderar. O gestor orienta a estratégia e a tática para conquistar os resultados, mas é a figura do líder que orienta e cativa as pessoas para alcançá-los.

A liderança inspira a equipe e desperta a motivação nela. A influência que o líder tem faz com que as pessoas naturalmente o escutem, dando atenção e credibilidade às coordenadas ou aos exemplos dados.

Assuntos como espelhar os valores da empresa, boa comunicação e relacionamento com o time de trabalho, criatividade, inovação, participação e coordenação horizontal geralmente estão ligados à liderança.

Qual é o segredo para não deixar a desejar em nenhum dos pontos?

Considerando as suas especificidades, o seu perfil e os desafios que enfrenta dentro das atribuições de cada conceito, é preciso que você faça uma análise sobre quais são os seus pontos fracos e fortes. Você fala bem em público? Consegue gerenciar conflitos com facilidade? Sua equipe confia em você? Você confia em você?

A partir daí, trace um plano de ação para se aperfeiçoar, promovendo transformação em sua rotina. Embora muitos digam que a liderança nasce com o indivíduo, é certo que o desenvolvimento também funciona nesse quesito: se tornar um líder é possível. Basta que você se observe e foque sua capacidade na melhoria dos aspectos não satisfatórios.

Da mesma forma que as competências na gestão são trabalhadas e exercitadas por meio do aprendizado, você pode se formar como líder, estudando sobre as pessoas e seus comportamentos e adquirindo técnicas para falar melhor, entender melhor as situações e lidar com elas.

Entenda liderança e gestão como aspectos que andam lado a lado. Ambos precisam ser constantemente melhorados, acompanhando a dinâmica das organizações e do mercado, além de colaborar para o seu crescimento pessoal.

Mirando em ser um bom líder e um bom gestor, sem descuidar de nenhum deles, essa atitude certamente vai alavancar a sua carreira.

Qual dessas características é mais forte em você? Quais são os desafios que você enfrenta para se desenvolver? Comente este post e compartilhe a sua experiência!