A avaliação de equipe é um processo muito importante, tanto para o time (que precisa de um feedback sobre a sua atuação) quanto para a liderança (que precisa saber se o planejamento está alcançando os resultados esperados).

A expressão “alta performance” é muito abordada no mercado, já que todos querem entregar alta produtividade. Mas a verdade é que isso não acontece de uma hora para a outra: é preciso estruturar o trabalho e medir o desempenho para saber como alcançá-la.

Pensando nisso, preparamos este post para orientar você nesse propósito. Quer saber quais métricas utilizar para avaliar a equipe? Venha conosco!

Qual é a importância da avaliação de equipe?

Existe uma expressão popular que diz que “quem não sabe para onde está indo, não chega em lugar nenhum” — ou, pior: qualquer lugar serve. Para não encaixar o trabalho da sua equipe nesse exemplo ruim, é essencial que os caminhos a percorrer estejam bem estabelecidos.

Uma vez que o resultado esperado está alinhado, a avaliação da equipe aparece para dar norte ao que está sendo desempenhado. Nesse sentido, é possível responder: as metas estão encaminhadas? O trabalho está atendendo o padrão desejado? O que pode ser melhorado? Como?

Avaliar a equipe é imprescindível para os líderes que querem entregar qualidade. Lembre-se do Ciclo PDCA: planejar, fazer, checar e implantar as melhorias. Sem verificar o desempenho, é impossível aprimorar os processos. Sendo assim, não deixe passar!

Como aplicar métricas eficientes na medição?

indicadores que se aplicam a diversas atuações:

  • produtividade (o quanto se faz com quanto de recursos);
  • qualidade da entrega final;
  • agilidade na execução dos processos;
  • satisfação do cliente.

Para usá-los, ou ainda implementar outros mais específicos da área comercial ou qualquer outra, como prospecção de clientes, ticket médio de vendas, faturamento etc., você precisa seguir alguns critérios. Falaremos sobre eles a seguir!

Considere o objetivo

O que exatamente você precisa saber? Para definir e utilizar a métrica e a devolutiva sobre o desempenho de forma eficiente, é necessário que o real propósito seja claro. Além disso, no sentido de considerar objetivos, é preciso considerar o resultado esperado.

Esse item pode variar de acordo com o enquadramento: a comparação vai ser feita de acordo com o desenvolvimento pessoal do colaborador? Uma média do time? Uma meta estipulada? Um desafio proposto? Defina com especificidade.

Crie uma estratégia

Além de saber o que e por qual motivo a medição é feita, saber como é essencial. Os dados serão coletados como? Por meio de quais atividades? Em qual período? Planeje um bom esquema para que os indicadores sejam válidos e funcionem da forma desejada.

Dependendo da área na qual a equipe atua, é muito viável que o desempenho se dê de acordo com as informações lançadas em sistema. O bom de utilizar esse método é que tudo fica centralizado e não há chance de erros na avaliação.

Atente às especificidades

Para definir os indicadores adequados, é preciso dominar mais que a área de atuação: preocupe-se em conhecer a sua equipe. Os colaboradores têm metas de desenvolvimento pessoal e profissional diferentes, bem como dificuldades e modos de trabalhar.

Para fazer uma boa avaliação de equipe, é importante que a liderança se atenha aos tipos de personalidade e também às especificidades de cada cargo. Esse aspecto colabora para que os treinamentos sejam encaminhados de encontro à necessidade de ambas as partes.

Lembre-se de que um colaborador motivado tende a ser muito mais produtivo, melhorando os resultados da organização. Sendo assim, preocupe-se em entender a sua equipe. Que tal se aprofundar nesse assunto? Leia mais sobre a experiência do colaborador e saiba como avaliá-la!