Você sabe qual é o primeiro passo para o desenvolvimento de um bom líder? A resposta é muito simples: o autoconhecimento. No entanto, olhar para dentro de si e analisar criteriosamente nossas qualidades e sobretudo nossos pontos fracos, nem sempre é uma tarefa simples. Isso porque somos ensinados a nos reconhecer sempre pelo externo.

Muitos gestores têm dificuldades em colocar suas iniciativas em prática, porque desconhecem suas capacidades e não sabem como contornar suas limitações. Como consequência, esses líderes não conseguem motivar suas equipes, têm dificuldade em executar estratégias e, sobretudo, não têm confiança e segurança para liderar.

Pensando nisso, neste artigo mostraremos a importância do autoconhecimento para o seu desenvolvimento como líder. Boa leitura!

O que é autoconhecimento?

O autoconhecimento nada mais é do que a capacidade de se ver como os outros te veem. Entender quais são suas virtudes e desvirtudes sem medo e julgamento. Esse processo, seja na vida profissional ou pessoal, é muito importante para que o indivíduo aprenda a trabalhar suas limitações e saiba explorar todo o seu potencial.

Nosso sistema social de aprendizagem, mais precisamente o modelo ocidental, nos levou a aprender a partir do externo, ou seja: olho, analiso, interpreto e concluo. No oriente, em contrapartida, o processo de aprendizagem começa no interior. As pessoas, desde a infância, são ensinadas sobre o conhecimento de si mesmas antes de qualquer coisa.

Essa diferença, por mais sutil que seja, influencia muito no desenvolvimento pessoal, pois focar em demasia no externo pode deixar as pessoas sem uma referência concreta de quem são. Essa é a razão de termos tantas pessoas, principalmente no meio corporativo que, ao receberem um feedback construtivo, se magoam com muita facilidade, porque não estão preparadas para reconhecer seus defeitos.

Como ele influencia no desenvolvimento profissional?

Em sua obra “Arte da Guerra”, Sun Tzu, muito sabiamente, faz a seguinte colocação: “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisará temer o resultado de cem batalhas”. Essa frase fala muito sobre o autoconhecimento e pode ser aplicada no dia a dia de um líder, basta trocar a palavra “inimigo” por “equipe”.

Conhecer a si mesmo e olhar para dentro remete aos nossos defeitos e, de maneira geral, não gostamos de admiti-los. Contudo, quando não nos conhecemos de verdade, não temos como saber nossa total capacidade de agir e transformar — seja a moral da equipe ou um projeto futuro.

Quanto mais entendimento uma pessoa tem de si mesma, maior a facilidade em traçar um plano factível de carreira e desenvolver suas competências. A medida que se entende quais habilidades possui, fica mais fácil executar planos com sucesso e, assim, vencer todas as batalhas diárias.

Como o desenvolvimento de liderança é influenciado pelo autoconhecimento?

Nenhuma pessoa que ocupa um cargo de liderança é perfeita ou está acima de todos os saberes. No mundo atual, onde cada vez mais as equipes e o mercado são voláteis e dinâmicos, mais se exige uma gestão adaptável e, principalmente, em contínuo aprendizado e desenvolvimento.

Muito se fala sobre as características de um bom líder — resiliência, empatia e autoconfiança são algumas delas —, mas fala-se pouco sobre como o autoconhecimento é o principal responsável pelo desenvolvimento dessas habilidades.

O líder atual é um aprendiz natural. Tudo representa uma oportunidade para se tornar uma pessoa melhor. Por isso, quando se autoconhece, sabendo seus pontos fortes e fracos, desenvolver as qualidades necessárias para realizar um trabalho fica muito mais fácil.

Como desenvolver o autoconhecimento?

Como vimos, olhar para dentro sem julgamentos e realmente se conectar com nossas falhas e acertos é o melhor caminho para se tornar um líder de sucesso. No entanto, de que maneira despertar e movimentar esse autoconhecimento? Confira algumas dicas a seguir!

Faça um mapa de suas competências

É muito importante que todos os líderes façam um mapa de suas competências baseado em forças e fraquezas. Esse processo possibilita uma análise imparcial e sem julgamentos, já que você poderá listar todas as suas dificuldades. Entretanto, para que esse método seja eficaz, é necessário sinceridade ao admitir seus problemas.

Pense quais são suas limitações e reflita sobre elas. Alguns exemplos são: falar em público, ansiedade, lidar com conflitos ou até mesmo acompanhar as mudanças nas rotinas. Identificando essas questões, você saberá como trabalhá-las e poderá usar seus conhecimentos de forma mais efetiva.

Peça feedbacks à sua equipe

Ninguém melhor do que sua equipe para apontar em que você pode melhorar. Para isso, é necessário vencer o medo de feedbacks e ver as críticas não como uma fraqueza, mas como uma busca por evolução.

Lembre-se de que um líder aprende algo novo todos os dias, e perguntar à sua equipe o que eles enxergam e esperam de você é fundamental para que suas aptidões como gestor, e também como pessoa, sejam aperfeiçoados a cada dia.

Identifique quais são os gaps de liderança

Após se autoanalisar e considerar a opinião da sua equipe, é preciso comparar as duas percepções e descobrir os gaps de liderança. Estes nada mais são do que os problemas relacionados ao seu desempenho como líder — dificuldade em se comunicar, não saber administrar conflitos, falta de clareza ou não saber liderar seus colaboradores.

Todos esses impasses atrapalham a liderança e podem prejudicar as equipes. Assim, o reconhecimento é a única forma de melhorar sua gestão.

Participe de treinamentos

Uma vez entendidas suas limitações, procure boas empresas especializadas que possam ajudá-lo a desenvolver essas novas habilidades. Participar de treinamentos direcionados às suas dificuldades, desde que sejam práticos, são capazes de trazer muitos insights e auxiliar no seu crescimento profissional.

Para tanto, pesquise instituições que se preocupem com o desenvolvimento dos seus talentos e que mostrem na prática como utilizar e aperfeiçoar o que você já sabe. Treinamentos bem executados podem mudar completamente sua maneira de liderar e lidar com as pressões e exigências que essa posição exige.

Como vimos ao longo deste post, o autoconhecimento tem influência direta no desenvolvimento de liderança. Olhar para dentro de si e reconhecer suas limitações, bem como identificar seus pontos fortes são a base para uma gestão de sucesso. Somente assim, se autoconhecendo, você poderá incentivar e conduzir sua equipe a patamares cada vez maiores.

Entendeu a importância do autoconhecimento para melhorar sua gestão? Então não perca tempo e entre em contato conosco para conhecer todas as nossas soluções e treinamentos!